6.3.11

Saúde

Dicas

MENOPAUSA E REPOSIÇÃO HORMONAL


Atualmente muito tem se falado sobre os tratamentos hormonais após a menopausa. O que significa isso? Quais os riscos? É vantajoso para a mulher se submeter a esse tratamento?

O climatério é a fase que vai dos 40 aos 60 anos, aproximadamente, e é definido basicamente pelos seus sintomas: ondas de calor, irregularidade menstrual, irritabilidade, distúrbios do sono e da função sexual, secura vaginal e de pele. Esses sintomas são causados basicamente pela diminuição gradativa dos hormônios ovarianos.

Quando aliado a esses sintomas a mulher fica sem fluxo menstrual por mais de 01 ano, consideramos que ela está na menopausa, onde os sintomas descritos acima são mais acentuados.

Antigamente esses sintomas eram considerados normais, e portanto sem tratamento. Hoje já é considerado por vários profissionais como uma síndrome passível de tratamento.

Com a diminuição dos hormônios há um risco maior da mulher desenvolver doenças cardíacas e a temida osteoporose. A terapia de reposição hormonal diminui consideravelmente a incidência destas doenças e também melhora os sintomas já descritos, permitindo assim que a mulher nesta idade tenha uma melhor qualidade de vida.

Como existe uma diminuição dos hormônios no climatério e uma total ausência dos mesmos na menopausa, a base do tratamento é a administração destes hormônios, por um longo período de tempo, visto que a mulher na menopausa nunca mais vai produzir hormônios naturalmente.

Existem várias formulações de hormônios disponíveis e são prescritas a critério do médico de acordo com cada caso. Pode ser tomado, injetado, aplicado sob a forma de gel, adesivos ou implante na pele.

Para se evitar complicações é necessário um rigoroso acompanhamento. Podem ocorrer efeitos colaterais como sangramentos, dores nas mamas, enjôos, dores de cabeça entre outros.

Deve ser bem avaliada a indicação do tratamento em mulheres com história pessoal ou familiar de câncer, hipertensão, diabetes, doenças vasculares (varizes) e outra doenças relevantes.

Na minha opinião este tratamento deve ser feito: ele melhora os sintomas de calores, do sono; melhora o lado emocional da mulher bem como diminui o risco das doenças cardíacas e osteoporose. Acho que a melhora da qualidade de vida é alta e compensadora.
Postar um comentário