6.3.11

Palavra de Pastores







Pr. Renato Valentim Pastor-Auxiliar da Assembléia de Deus Vitória em Cristo. (rvalentim@globosat.com.br) FELIZ ANO NOVO Que bom se começarmos o novo ano entendendo que a porta que se fecha, tem o mesmo valor da que se abre, contanto que tenha sido aberta ou fechada pelo Senhor Jesus. Temos sempre a tendência de vincular a Deus as bênçãos, mas, as adversidades ficam por conta do diabo. Lembro-me do dia em que deixei de viajar com um grupo para uma estância mineral e lamentei profundamente, mais tarde fiquei sabendo que houve inúmeros problemas na viagem e o grupo considerou um fracasso, dentro do que esperavam. Dizer que o fato não foi um consolo para mim, estaria mentindo, e eu não quero pactuar com a mentira, porque mais do que um consolo, saber do fracasso da viagem, foi ter a possibilidade de entender que as adversidades que me impediram de viajar com o grupo, era Deus me poupando de frustrações. Outro dia, o grupo de teatro da igreja apresentou uma pequena peça em uma das nossas filiais, um dos personagens era um mendigo que entrava na igreja exalando mau cheiro e falando alto atrapalhando o culto. Ninguém sabia que esse mendigo era um ator. O comportamento do povo foi o mais variável possível, a começar pelo incômodo. O que você faria? Saiba que esse personagem do mendigo, representa o estado espiritual de quem não tem Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Por mais belo que pareçam, o espírito está mendigando por justiça, fedendo pelo pecado e interrompendo diariamente o desejo de Deus em derramar suas bênçãos. Então, o que eu faria? Por mais incomodado que eu estivesse, tentaria ajudar de alguma forma a adubar essa terra que recebeu milagrosamente a semente de Deus, que é a Palavra de Vida, se vai germinar ou não caberá a Deus. Que sejamos instrumentos de boas novas, estimuladores de egos, portadores do bem, então o ano será novo a cada dia. Tenhamos a visão do Pai celeste e a manutenção da ordem imperativa de Jesus quando disse: “Ide e pregai o Evangelho a todos” (Mc 16). A propósito, a maneira mais eficaz de evangelizar é com EXEMPLO de vida, pois, a Deus pertence o bem e o mal. O Senhor Jesus vai saber julgar com plena justiça. Feliz Ano Novo, com muita sede de evangelizar. Nenhum comentárioComentar FELIZ NATAL ! 25/12/2010 10:27:07 Não teria sentido algum o Natal de Cristo, se trinta e três anos depois, o Seu túmulo não ficasse vazio. Jesus nasceu para desalojar túmulos e alojar-se em corações sedentos por amor e justiça. A história do Natal começa bem antes dos anjos anunciarem aos pastores do campo, que na cidade de Belém da Judéia, nascera o Cristo de Deus. Talvez o registro mais antigo do Natal, esteja no livro de Gênesis, quando Moisés fala sobre a Semente da mulher, que nasceria para aniquilar o mal. Essa Semente da mulher que nasceria, era Jesus o redentor. Uma vez Jesus disse; “se o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. Chamamos esse processo de “nascer de novo”, e isso não é outra coisa se não o natal em cada um de nós. Deus planejou instaurar o Seu Reino na Terra, isso se daria com o nascimento do Messias. Existia um homem chamado Simeão que vivia ajudando no templo, Foi lhe revelado que não morreria sem que antes visse o Messias. No dia da circuncisão, Maria levou o menino Jesus ao templo, então a profecia se cumpriu. Ela entregou o menino nas mãos de Simeão que o tomou em seus braços e louvou a Deus e disse: Pai despedes seu servo em paz, porque os meus olhos viram a tua salvação! O Natal de Cristo deu início a um Reino de paz, justiça e alegria no Espírito Santo, portanto apesar de nós e dos dias nossos. Feliz Natal! A Deus seja a honra! Nenhum comentárioComentar O ELO DO PAI 06/12/2010 09:32:17 “Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto ao Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo disse-lhe: Deixa por agora, por que assim convém cumprir toda a justiça. “Então Ele o permitiu.” (Mt 3: 13-15) Agradeço a Deus pela vida do Pr. Silas Malafaia, que promoveu a mais brilhante escola de líderes que o Brasil pode vivenciar nos dias 29 a 03 de dezembro em Águas de Lindóia – SP. Ele mesmo, Pr. Silas, iniciou, aquela que seria a primeira de uma série de mensagens marcadas com o desejo de Deus em tratar de “autoridade e submissão ao Pai.” O Pr. Marco Antônio da Comunidade da Zona Sul, deu o grito de alerta, quando em sua mensagem destacou a visão de submissão de Eliseu a Elias sendo superior ao poder: “Meu Pai! Meu Pai! – destacava o Pr. Marco. As mensagens que se seguiam, uma após outra, ratificavam o que Deus queria trata; Pr. Rob Thompson ao falar de RELACIONAMENTO, não entendeu quando o povo em jubilo, o aplaudiu ao citar Elias e Eliseu, falando do perfeito relacionamento de pai e filho, mesclado de submissão de um para com o outro. E assim foi com Pr. Jabes Alencar, Pr. Josué Gonçalves e o Apóstolo Rina da Igreja Bola de Neve. A descontração ficou por conta do Pr. Cláudio Duarte, que com maestria e absurdamente cômico, falou-nos do relacionamento conjugal e sexual – imperdível! O fechamento do congresso reservava o selo de Deus sobre o assunto: submissão a autoridade do Pai, e coube ao Pr. Myles Monroe essa tarefa, quando trouxe a revelação sobre a autoridade na vida de Cristo respondendo o que ele mesmo perguntou: “Quem deu a autoridade a Cristo para que seu poder fosse liberado?” A resposta era simples – muito embora tenha parado na garganta de muitos estudiosos da Palavra. A resposta era: João Batista. Jesus tinha todo o poder, mas precisava submeter-se a autoridade de João dada pelo Pai. Quando Jesus fez isso algumas coisas aconteceram: 1º) O céu foi aberto (entendimento, conquistas) 2º) Deus falou com o povo apresentando Jesus (revelação, apresentação de seu ministério) 3º) Jesus validou seu poder para suportar o deserto com autoridade concedida. (autenticidade) 4º) Jesus cresceu e João diminuiu. (o seu ministério crescerá em poder debaixo da autoridade) Meu querido irmão submeta-se a autoridade espiritual do seu Pastor e esteja amparado pelo Pai celestial. Todos nós precisamos estar debaixo de uma autoridade espiritual, do contrário, o poder que pensamos obter, é apenas esforço. A Deus toda honra! Nenhum comentárioComentar LIBERTEM-SE DE CRISTO 26/11/2010 10:53:09 O profeta Isaías profetizou a vinda de Emanuel que traduzido quer dizer: “Deus conosco”. Já o profeta Joel profetizou a chegada do Deus Espírito Santo que significa: “Deus em nós”. O apóstolo Lucas, no livro de Atos capítulo dois descreveu como isso aconteceu: Escreveu ele, que os discípulos, sob a orientação de Jesus Cristo estavam reunidos num cenáculo em Jerusalém até que do alto foram revestidos do poder de Deus. Foi exatamente no dia de Pentecostes, festa anual dos judeus que acontecia cinqüenta dias após a Páscoa, que um vento impetuoso entrou no lugar que eles estavam e foram vistas línguas como que de fogo repartidas sobre a cabeça de cada um deles, começaram a falar em línguas estranhas, de modo, que todos aqueles que estavam próximo do local, se questionavam sobre o que seria aquele barulho. Pedro então explicou para aquela pequena multidão, que os discípulos não estavam bêbados, mas sim, cheios do Espírito de Cristo, conforme havia sido previsto por Joel. Bem, aí está a razão pela qual Cristo espera que nós nos libertemos Dele, isso porque Ele não está mais fora, para nos ajudar, Ele está dentro de nós, nos ajudando. Portanto, existe um engano de muitos, quando se prostram para pedir a Jesus Cristo que venha os ajudar, numa dependência mórbida, quando dependemos sim, de agirmos por Ele e para Ele. Cristo quer que nós vivamos como nos dias Dele encarnado. O que temos que continuar fazendo é pedir ao Pai em nome de Cristo. Então, o Espírito Santo em nós saberá como nos orientar para conquistar o que Jesus já nos preparou. No Evangelho segundo João capítulo dezessete, Jesus Cristo ora para que sejamos um Nele, como Ele é um no Pai. Quando Jesus subiu aos céus, os discípulos ficaram com o olhar perdido para o alto, então, um anjo disse para eles: “Jesus já foi”. O próprio Jesus disse: “se Eu não for o Espírito Santo não poderá vir” Quando falo em libertar-se de Cristo, não significa independência de Cristo, sem Cristo nada podemos fazer, mas, é entender que Ele habita em nós pelo seu Espírito, é entender que podemos todas as coisas em Jesus que nos fortalece, é entender que nossas orações terão que ser dirigidas ao Pai em nome de Jesus Cristo e não a Jesus Cristo, seria como chamar por alguém que já está presente. Muitos viriam no nome de Cristo, ou dizendo: Cristo está ali ou acolá. Amados, Jesus Cristo está em nós e age em nosso agir. Libertem-se dos anticristos, dos prós Cristo, “Cristo em nós, esperança da glória!” Nenhum comentárioComentar NEM EU, NEM VOCÊ, CRISTO EM NÓS 04/10/2010 15:13:52 "O que é nascido do Espírito é espírito" (João 3:6) Adão, um super homem de Deus pecou, e seus poderes caíram, porém não se perderam, ficaram apenas escondido em sua alma, na sua mente. Satanás através do tempo vem tentando, e tem conseguido fazer com que muitos homens explorem esse lado propositadamente ocultado por Deus com o objetivo de que o homem que pensar em se gloriar, que se glorie em Cristo e não nos seus poderes latentes. Temos assistido homens subindo nos púlpitos utilizando-se dos seus próprios recursos para transmitir uma mensagem que supostamente vem de Deus. No entanto, são métodos e exercícios mentais, psicológicos, para atingir seus objetivos: "vangloriar-se". A obra de Deus é iniciada pelo Espírito Santo, mas a obra da carne começa na alma do homem e normalmente sobre a influência de Satanás. A mente do homem é poderosíssima, é mais capacitada do que qualquer computador dos mais modernos, o fato é que está limitada, mas, quando homens astutos, usando de técnicas, buscam no fundo da alma ativar seus poderes, vão deixando de depender de Deus, e isso é correr para um profundo abismo espiritual. A intimidade com Deus gera santidade, a santidade gera autoridade e a autoridade gera poder de Deus no homem. O contrário a isso vem do maligno. "Que Ele cresça e diminua eu", palavras inspiradas pelo Espírito Santo dada ao nosso querido João Batista a respeito de Jesus Cristo, nosso Senhor e Deus. Uma guerra de egos tem maculado a igreja, que apesar de nós, continua crescendo. Satanás sabe que a igreja só tem contra ela a autodestruição, a saber:- quando os homens que a compõem se negarem pertencê-la. Uma das maneiras de o homem se negar a pertencê-la é negando o poder do Espírito Santo em detrimento da sua própria autoridade "espiritual". Eu sou! Eu posso! Cuidado comigo! Além de julgarem outras pessoas, acusarem-se; tratarem-se indevidamente; denegrirem-se em público, isso tudo é obra da carne, e está bem direcionada por Satanás. Amados irmãos, saibamos: nós somos templo do Espírito de Deus e não escravos do templo. O Espírito Santo é quem vivifica nosso espírito e que alimenta a nossa alma com pensamentos inspiradores e nos faz reagir com atitudes poderosas, mas tão somente vindas do Seu Espírito Santo e doce. A Deus, toda glória! Nenhum comentárioComentar METANOIA 12/09/2010 12:59:05 O amor, o perdão e a justiça, sempre foram projetados pela história, de uma maneira coletiva. Deus no Antigo Testamento, quando avisava sobre um juízo, avisava para o povo, ainda que através de um profeta, de modo que: quando um errava, o povo é que pagava. Jesus Cristo mudou esse conceito focando os resultados do amor, da justiça e do perdão, para o indivíduo. “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.” Jesus Cristo em seu discurso, não dá margem para ficarmos na área de conforto, Ele nos exorta a amar. Não basta dizer “Deus é amor” ou “Jesus te ama”, incomode-se com o dever de amar, Jesus Cristo faz a parte dele. Não há maior amor do que o de Jesus, que deu a vida por nós pecadores, e nada pediu em troca a não ser o nosso amor incondicional ao próximo, ato que deve ser a verdadeira identidade dos Seus discípulos. Nossa tendência consiste em acreditar na pregação de que amar é abandonar o eu, mas, a verdade é mais complexa, porque ao contrário do que acreditamos o amor é a única afirmação possível do eu. Li um texto de Paulo Brabo, que dizia: “Jesus tornou-se grande no que amou.” Disse mais: “O inferno é o conforto da paralisia do ego; Já a inteireza do Eu, está no trajeto dos outros.” Existe um adágio que diz: “se não puder ajudar, não atrapalhe”. Vamos complicar menos, e dedicarmos mais tempo ao exercício da compreensão, ninguém falha porque quer, nem se omite por prazer, existem várias razões que podem provocar essas reações, certamente, o amor cobrirá esse vácuo de comportamento. “O amor não faz mal ao próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor.” (Rm 13:10) 1 comentárioComentar FORTALEZAS SATÂNICAS 28/08/2010 23:31:26 “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; “Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo;” (2 Co 10:4-5) Penso nos castelos medievais e em todo o complexo de dificuldades de penetração e domínio daquelas fortalezas. O grau de dificuldade aumentava quando não se tinha conhecimento dos acessos e dos pontos frágeis. Por outro lado, os que estavam protegidos dentro da fortaleza, se acomodavam e limitavam-se aquele espaço, tornando o em torno intocável. Conta-se que o exército de Tróia usou de uma estratégia impecável contra o exército inimigo. Com a proposta de um presente para o rei, introduziram um cavalo de madeira, contendo no seu interior uma tropa de soldados, que durante a noite, saíram de dentro do cavalo e dominaram a fortaleza. Existem fortalezas na nossa vida que precisamos identificá-las, pois elas estão nos neutralizando, apagando de nossa mente todo o nosso conhecimento em Deus e os conselhos divinos, nos levando a ser altivos nos nossos próprios conceitos das coisas. Um casamento mal resolvido, um filho desobediente, uma insatisfação com o trabalho, uma doença crônica, um anseio compulsivo, enfim, coisas que estão durando muito tempo em nosso convívio e é preciso ser destruído. As armas de nossa milícia, com certeza não serão “Cavalos de Tróia”, não será nada carnal, mas será o resgate e aplicação do nosso conhecimento e entendimento de que Jesus Cristo pode. Obediência e fé em Jesus Cristo farão suscitar em nós estratégias poderosas, de modo que possamos destruir fortalezas ocupadas por Satanás, que na maioria das vezes nós mesmos as construímos. Essa atitude nos permitira expandir nossas áreas de conquistas, sem ansiedade, sem dissimulações; sem heroísmos ou estrelismo. O astro é Cristo, Ele é a verdadeira e Brilhante Estrela da Manhã, Ele é quem deve brilhar. Nele devemos confiar e depositar todos os nossos passos, então teremos tijolo por tijolo das fortalezas satânicas no chão de esperança, demolidos pelo poder de Deus. Nenhum comentárioComentar POR ELE, PARA ELE, E SEM ELE, NADA 22/08/2010 13:09:11 “Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez.” (Jo 1:3) Um compositor exaltou na sua poesia um refrão muito utilizado pelos seus pares. Tratava-se da expressão: Lá, Lá, Laiá! Escreveu ele, que “numa ordem de importância o terceiro refrão mais usado pelos poetas seria o: Lê, Lê, Lê, o segundo seria o: Ô, Ô, Ô, Ô, mais em primeiro lugar estava o: Lá, Lá, Laiá.” Dizia mais: “que essa expressão seria o totem da classe média, luz da quarta parada numa escala musical, o resumo de uma ópera completa, e também o recurso messiânico para versos incompletos, de maneira que, com o emprego do Lá, Lá, Laiá numa frase musical cessariam quaisquer outros argumentos” - finalizava. Não entendam como heresia, mas, Jesus Cristo, poderia muito bem ser definido pelos menos favorecidos literalmente, como sendo o seu Lá, Lá, Laiá - eu compreenderia, e você? Jesus é tudo em todos, Ele é o princípio e o derradeiro de tudo, Ele e o Alfa e o Ômega na história da humanidade. Retóricas diversas são aplicadas para fins de ensino, mas assim como o vento, as palavras vão se perdendo com o avanço da cultura do minimalismo, da simplificação das coisas. A geração Orkut que tem lido menos e escrevendo pouco, são favorecidas pelas informações da internet e através da internet fazem muitas viagens virtuais. Isso vem nivelando o sentimento pra menos, porque o ato de pensar está cada vez mais rápido. Pensar é existir, portanto, pense devagar, medite nas coisas e viva bastante. Encerro esse texto, alertando para a necessidade de darmos mais tempo para a leitura da Bíblia, Ela é a inspiração, pensamento e ação de Deus, Ela é Deus na forma escrita, Ela que nos mostra como respeitar a fé dos idólatras, e também a diferenciá-la. Por exemplo: muitos acreditam em Maria como medianeira, a Bíblia nos mostra que Maria não é medianeira, mas que, o único mediador entre Deus e os homens é Jesus (1 Timóteo 2:5). A Bíblia nos mostra também que não devemos dividir honra, pois Jesus é o único digno de toda honra e louvor, e que em tudo devemos DAR GRAÇAS A DEUS, pois tudo no mundo visível e invisível veio Dele, para Ele e sem Ele, nada. 1 comentárioComentar LUZ DO MAR 08/08/2010 16:40:28 No meio de Mar da Galiléia, dentro de um barco do modelo usado no tempo de Jesus, diferenciado pelo motor, eu vislumbrei a paisagem quase que imutável da que o Senhor Jesus tivera desse lugar em seus dias na terra. A profecia de Isaías dizia que: “A terra de Zebulom e a terra de Naftali junto ao mar, além do Jordão, a Galiléia das nações, o povo assentado em trevas viu uma grande luz; e aos que estavam assentados na região e sombra da morte a luz raiou.” Eu confesso que no meio do Mar da Galiléia, eu pude perceber “in loco” a importância da LUZ de Cristo naquela região. Estava impregnada no ar, na atmosfera, parece que as águas ainda proclamam obediência a ordem do mestre “acalma-te!” e o vento sopra brandamente como que em eterna obediência a ordem do mesmo mestre, “vento aquieta-te” Embora muitos israelitas não saibam, ou melhor, não crêem que Cristo é a Luz do Mundo prometida por Deus e revelada a Isaías, eles vivem na luz, pois enxergam e amam sua pátria como poucos. De uma maneira muito própria, eles sabem que Deus olha com muito carinho para os seus passos, até mesmo no mais negro dos dias da modernidade onde o próprio povo serviu de holocausto, Deus não deixou de iluminá-los, e acelerou o processo de criação da nação Israel. Não tenho dúvida de que nós gentios, enxertados na oliveira verdadeira, fomos alcançados por essa Luz, e á medida que damos credibilidade vamos enxergando os obstáculos que podem limitar nossa vitória. As coisas tende a acalmar e aquietar-se, por mais obscuras que possam parecer. Esses são os grandes legados de Jesus, a Luz do Mundo sobre nós, fé, paz, alegria. Que a luz de Cristo brilhe no seu mar em todo tempo. Ao nosso Deus seja a honra! 1 comentárioComentar EM TODO TEMPO, SEJA VOCÊ VERDADEIRO 27/07/2010 11:42:14 “E chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível.” (Gl 2:11) Quem diria! Pedrão, o grande Pedro, que parecia estar entendendo todo o mover do Espírito Santo no meio dos gentios através do ministério de Paulo, na hora “H”, hora que deveria mostrar essa compreensão, se afastou do grupo temendo os que eram da “circuncisão”. Paulo então o repreendeu, pois Pedro sendo Judeu vivia como os gentios em visita à Antioquia, e com a chegada dos da “circuncisão” de Jerusalém, dissimulou seu comportamento querendo agora que os gentios vivessem como Judeus. Quem eram os da circuncisão? Cefas, João e Tiago, irmão de Jesus, que haviam acabado de chegar de Jerusalém para conhecerem a igreja que Paulo havia estabelecido pela Palavra de Deus aos gentios. O que seria essa expressão “os da circuncisão”? Era referência aos que viviam no costume e na lei dos Judeus. Muito embora Jesus Cristo tenha ensinado e procurado desvincular o costume judaico, da prática do Evangelho, o homem quis sempre trazer as coisas para as suas mãos, para o seu controle. Temos que entender que o controle será sempre do Espírito Santo, Ele é o Deus na Terra. Você deve lembrar quando Jesus disse aos fariseus - “o mal é o que sai da boca do homem, não o que entra”. Por que Jesus disse isso? Porque os fariseus estavam querendo transformar um simples ato de higiene em teoria de purificação e feriam mais com suas línguas do que qualquer transgressão aos seus costumes. Tem gente que vai querer viver sempre de baixo de leis, querendo sempre alguém para lhes acorrentar com dogmas e preceitos humanos, mas isso não é regra. O Espírito de Deus revelou-nos a GRAÇA, a liberdade de vida, a liberdade de expressão, da liberdade de comunhão com Cristo, sem estabelecer pecado onde não existe, sem criar regras para justificar necessidades particulares. Congregar com amor, com zelo, sem críticas. Agar é mãe de Ismael, filho do Sinai, filho segundo a carne. Sara é mãe de Isaque, filho segundo a promessa, é de cima assim como nós devemos ser guiados livremente pelo Espírito como filhos da promessa que somos. Viva em liberdade no Espírito, se intere da Palavra de Deus, a fonte da liberdade. Ame o próximo como a ti mesmo, exercite-se em fazer o bem. Doe-se em verdade. A Deus seja a honra! Nenhum comentárioComentar COM A PALAVRA, UM PENTECOSTAL 12/07/2010 08:51:20 Eu sou batizado com o Espírito Santo? Essa é uma pergunta que não cessa no meio da igreja. Eu respondo sem medo de errar que: “você só saberá se foi batizado no Espírito Santo quando falar em línguas estranhas conforme Deus conceder, ainda que seja uma única vez” No livro de Atos dos Apóstolos, os capítulos 2:4; 8:14-25; 9:17-20; 10:44-48 e 19:1-7, mostram que não houve outra reação dos que viram e dos que viveram essa experiência com Deus, senão a da evidência de línguas estranhas, sobrenaturais, no ato de receberem o DOM DO ESPÍRITO. O batismo no Espírito Santo é distinto dos dons do Espírito Santo. Quando lemos sobre o dom do Espirito Santo em Atos 2:37-38, trata-se do batismo, já os dons do Espírito Santo são as habilidades especiais concedidas pelo Espírito a fim de preparar os crentes para o ministério. Você pode ser cheio do Espírito Santo e não ter sido batizado com o Espírito Santo, mas, se um desses dons do Espírito for o de Línguas Estranhas, você deve considerar-se batizado com o Espírito Santo. Inegavelmente, falar em línguas é o sinal de que houve o batismo no Espírito Santo. Comecei minha caminhada no Evangelho, congregando numa igreja tradicional, lá não se falava em batismo com o Espírito Santo, mas um dia, assistindo uma peça teatral na igreja, fui selado com o Espírito Santo, e comecei a falar em línguas que eu nunca havia falado, sabia que falava, mas, não sabia o que falava. Um jovem que sentava ao meu lado surpreendido indagou: - você está falando coisas que eu não entendo! Eu acenei com a cabeça positivamente, mas, naquele momento eu não pretendia parar com o que estava acontecendo, estava muito bom. Confesso que a igreja não aceitou muito bem aquilo que presenciou, mas o fato é que nunca mais fui o mesmo com as coisas de Deus, dali por diante, passei a ser mais ousado nas minhas atitudes de fé. Foi isso que aconteceu com os discípulos de Jesus, eles não foram mais os mesmos. Disse Jesus: “Ficai em Jerusalém até que do alto sejais revestidos do poder“, e o poder veio no dia de Pentecostes e foram ouvidas línguas estranhas, até os dias de hoje. Nenhum comentárioComentar A PORTA 06/06/2010 11:37:58 MINHA CANÇÃO Nos meus primeiros passos no Evangelho de Cristo – vinte e quatro anos atrás - ouvi uma canção que não me lembro quem gravou - sei que era um casal – e que sintetizava para mim a obra de Cristo no mundo. Como eu gostava muito dessa música, sempre que podia eu a entoava. Um dia ousei cantá-la do púlpito da igreja, e para minha surpresa o nosso pastor gostou muito e de vez em quando ele me pedia para cantá-la no fim de cada culto. O melhor disso tudo, é que a igreja também recebeu essa canção com generosidade e quase sempre recebo de alguém um pedido pela letra da canção. Vou aproveitar o Blog e pagar uma porção de dívidas com pessoas escrevendo a letra e no final eu vou fazer um breve comentário sobre a mensagem dessa canção. A PORTA Deus olhando dos céus para a terra, não viu nem um justo se quer. Até mesmo os seus seguidores o abandonaram negando a fé. Deus é tão bom, pois abriu a porta pra você passar (bis). E a porta é Jesus, a porta é Jesus. Vivíamos todos perdidos, caídos por causa da transgressão. Jesus tirou-nos da rede, derrubando a parede da separação. Deus é tão bom, pois abriu a porta pra você passar. (bis). E a porta é Jesus, a porta é Jesus. Vivíamos adorando juntos a ídolos mudos de condenação. Deus viu nossa necessidade e de boa vontade estendeu sua mão. Deus é tão bom, pois abriu a porta pra você passar. (bis). E a porta é Jesus, a porta é Jesus. A mulher que adulterasse na lei de Moisés deveria morrer. Levaram diante de Cristo, mas Ele é a porta e ela passou. Ela passou, ela passou. Deus é tão bom, pois abriu a porta pra você passar (bis). E a porta é Jesus, a porta é Jesus. Bem, Jesus é a Porta, quem entrar por Ele, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. (João 10:9). Jesus também perdoou pecados dos mais vis. Jesus quebrou dogmas, protocolos e paradigmas da época. Por fim, Deus é tão bom que apesar de nós, Ele enviou Jesus, que por sua vez, não renunciou dos seus propósitos: buscar e salvar o que se havia perdido. O Deus seja a honra! 3 comentáriosComentar A SELEÇÃO DE DEUS 30/05/2010 14:16:33 O mundo inteiro está respirando “Copa do Mundo”, todos os veículos de comunicação não falam de outro assunto. A Copa do Mundo é um evento que acontece de quatro em quatro anos, e os países classificados convocam seus melhores jogadores de futebol e os prepara para o início da competição que vais durar cerca de um mês, e as equipes que chagarem ao final jogará não mais que sete partidas, a partir daí, a equipe vencedora ostentará pelos quatro anos seguintes o título de: MELHORES DO MUNDO. Não se escandalize se eu lhes disser: - Deus tem uma seleção! Só que os critérios de Deus para conduzir sua Seleção se diferem dos critérios dos homens em diversos pontos. Por exemplo: A CONVOCAÇÃO: - é feita todos os dias e não de quatro em quatro anos. “E todos os dias acrescentavam o Senhor à igreja aqueles que haviam de salvar.” (At 2:47b) QUEM SÃO OS CONVOCADOS: - todos chamados para formar uma equipe e não necessariamente os melhores. “Muitos serão chamados,” (Mt 22:14a); “Disse Jesus, Ide por todo mundo pregai o Evangelho a toda criatura...” (Mc 16:14) OS ESCOLHIDOS: - os que crerem na convocação. “... aquele que crer e for batizado será salvo, o que não crer será condenado. (Mc 16: 15); Sendo, pois, justificados pela fé,... (Rm 5:1a), pela graça sois salvo, por meio da fé.” (Ef 2:8). O TREINAMENTO: - pelo conhecimento e pela prática da Palavra seremos conduzidos a perfeição e então Deus os torna, em as melhores pessoas do mundo. “Antes seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.” (Ef 4:15). A EQUIPE FINAL: os verdadeiros adoradores. “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem.” (Jo 4: 23). E assim Deus vai movendo sua equipe até a consumação dos séculos sem derrotas, muito pelo contrário, uma equipe de pessoas de mais que vencedoras, pelo amor e graça de Jesus Cristo. A Deus toda honra! 1 comentárioComentar JESUS CRISTO, O DEUS ENCARNADO 26/04/2010 14:40:33 Jesus Cristo é de fato o Deus que se tornou carne e habitou entre nós conforme está escrito na Bíblia Sagrada no Evangelho segundo escreveu São João no capítulo 1 e verso 14, eu endosso pela Fé. Também está escrito na mesma Palavra (Fp 2: 6 e 7), que sendo Ele em forma de Deus não usurpou Ser igual a Deus, tomando então forma de homem. O que me chama a atenção nesses fatos é a preocupação de Deus em se fazer carne e conviver com os mais diferentes tipos de personalidades: pobres, ricos, sábios, ignorantes, sãos, enfermos, equilibrados e atormentados. Ele aproveitou cada momento e valorizou cada um deles, porque de fato Ele encarnou. Diferentemente de João Batista que, embora sendo o mais importante profeta nascido de mulher, segundo a declaração do próprio Jesus Cristo, preferiu viver isolado nos desertos, um ermitão. Sua dieta era baseada em gafanhotos silvestres e mel, sua indumentária, ratificava seu comportamento quase que animalesco, um tanto que alheio aos problemas maiores da sociedade em que vivia; Quase como um “desencarnado.” Não estou desqualificando a pessoa de João Batista, mesmo porque, Jesus já o tem como o maior e ponto final, mas, a minha preocupação é ressaltar o valor da encarnação de Deus através de seu Filho Unigênito, e se Deus encarnou, foi para se envolver com os problemas do homem, problemas dos mais variados: Biofísicos; Sociológicos; Espirituais; enfim...; Jesus Cristo cheirou o perfume de Nardo puro, mas também sentiu o cheiro do suor do povo bem de perto. Lavou pés dos discípulos e foi exaltado com Rei dos judeus e também destronado como um malfeitor; mas por último foi recebido na glória como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Em nossas igrejas oramos muito no sentido de sermos separados do mundo, porém, temos que procurar entender que essa separação que almejamos, não representa a rejeição ao convívio com o homem pecador. Confesso que fico temeroso de absorvermos o comportamento monástico de João Batista, porque, na medida em que nos separamos do mundo, nos separamos da essência da encarnação de Deus – Amar o mundo de tal maneira, capaz de entregar seu filho unigênito, para que todo que nele crer, não pereça, mas, tenha vida eterna. A Deus toda honra! Nenhum comentárioComentar SURPREENDA 19/04/2010 11:50:03 Fazer na obra de Deus o que os outros não esperam é sair do convencional sem ferir princípios Bíblicos. Normalmente os servos de Deus ficam presos a dogmas e regras estabelecidos por instituições engessando os procedimentos sempre sob o pretexto da obediência. O rabi da Galiléia fugiria do convencional? Claro que sim, Ele só fazia isso. Isso causou uma rejeição imediata dos homens, mas, com certeza o aproximou mais ainda dos desígnios de Deus Pai. Quando Pedro defendeu a idéia de que Jesus não deveria ir para Jerusalém chegando até mesmo a elogiá-lo, Ele o chamou de Satanás. Quando um jovem rico se colocou convencionalmente a disposição do Reino de Deus, Ele disse que faltava o principal ingrediente. Quando um leproso se aproximou Dele para pedir cura, Ele, contrariando todo o convencional o tocou. Jesus não fazia o que se esperava dele, mas, o que Ele fazia era perfeito e sempre para o bem dos bons de coração, independente do grau de fé. Jesus não olhava para quem, olhava para o que fazer. Lendo o escritor Paulo Brabo, gostei quando ele escreveu: “não devemos desovar um Deus te abençoe no colo de cada um.” Eu digo que: - devemos crer na causa de cada um e nos aproximar dos que clamam por respostas autênticas. Temos que revelar as injustiças, e deixarmos em situação desconfortável os injustos. Temos que ser inocentes como as pombas e astutos como as serpentes, o fato é que sempre somos inocentes, e não conseguimos nunca desarmar as armadilhas contra nós como as astutas serpentes. Vamos fazer além do que esperam de nós. Vamos surpreender os homens, vamos incomodar, vamos viver de verdade as leis do Reino de Deus, sem preconceitos quanto à raça, crédulo e condições sociais. A Deus toda honra! 4 comentáriosComentar EGITO, ISRAEL E ROMA 2ª PARTE 05/04/2010 17:20:00 Partimos finalmente para Israel, estávamos agora, no provável ponto do Mar Vermelho onde o povo Hebreu o atravessou a pé enxuto, por ocasião do Êxodo, deixando o Egito e a escravidão do faraó, na realidade, estávamos nos poços de Mara, ainda em território egípcio, olhando o suposto cenário daquele que foi um dos grandes milagres de Deus. Pude imaginar cavalos, carros e cavaleiros sucumbindo em meio as águas, num triunfo total de Deus. Continuamos por algumas horas de estrada em que de um lado era o deserto e do outro o Mar Vermelho até chegarmos na fronteira com Israel na cidade de Taba, onde demos adeus ao país que foi o berço de toda história do abençoado povo Hebreu, que digam Abraão, José e Moisés. Atravessamos a pé sobre um clima de muita tensão a fronteira e entramos na cidade de Eliat, terra dos lapidadores de diamante e da pedra verde. Israel é outra coisa, percebi um olhar de prosperidade de Deus sobre essa terra, já não se viam tantos desertos, posso dizer quase nenhum, muitos campos verdejantes de modo que uma imensa emoção tomava conta de todos nós. Passamos por muitas cidades e lugares históricos da Bíblia: Massada, Megido, Jericó, Mar Morto, a propósito, esse nome é porque o mar não dá nada, nenhum peixinho se quer, é morto, não permite nem que você afunde nas suas águas. Chegávamos agora em dos pontos de maior emoção, o Mar da Galiléia, onde de dentro da embarcação cantamos o hino nacional brasileiro e o hino nacional israelense com as nossas bandeiras sendo hasteadas, foi dessa embarcação que vislumbramos um dos cenários mais autênticos, talvez o mesmo que Jesus tenha visto quando pregava seus sermões, ou quando andou sobre as águas ou acalmou a tempestade. A emoção aumentou quando entramos em Jerusalém a cidade santa, é impressionante ver a cúpula de ouro da Mesquita de Omã no local onde um dia estava o templo de Salomão e de Herodes, o mesmo local onde Abraão sacrificaria Isaque como sinal de obediência ao Eterno. Hoje, nesse local existe um pedaço desse templo, o Muro das Lamentações, onde eu não lamentei, mas, orei por todos nós, por Israel, e pela salvação da humanidade com o mesmo fervor que eu via um ortodoxo derramar suas lágrimas de lamento a espera do seu messias. Bem, como o nosso Messias já veio, nos ensinou, foi assunto aos céus e já está até para voltar, eu fiquei muito tranqüilo, com as minhas emoções controladas. Satisfeito por ter tido essa oportunidade de tocar nas pedras do muro que, provavelmente Jesus tocou, e se não o fez, pelo menos viu, e se não viu, profetizou, que não ficaria pedra sobre pedra daquele templo. Israel ficou para trás, deixando muitas saudades e o desejo de voltar, já no céu, pela janela do Boeing 747 da Alitália, eu avistava a bela Roma. Roma do Coliseu, onde muitos cristãos serviram de espetáculo de morte. Roma das catacumbas clandestinas, onde muitos cristãos foram enterrados como indigentes. Roma das belas esculturas como a Fonte de La Fontane Di Trevi, onde moedas são jogadas em suas águas azuis na esperança de que os desejos de quem as jogam se realizem. Roma onde Paulo não se envergonhou do Evangelho de Cristo e por ele foi morto. Irmãos, não deixem de buscar a oportunidade de visitar esses lugares tão significantes e que foram palcos e cenários para as histórias da Bíblia. Embarquem numa dessas caravanas com o Pr. Silas Malafaia, você não vai se arrepender. Sou grato a Deus por essa oportunidade em vida. 2 comentáriosComentar EGITO, ISRAEL E ROMA 28/02/2010 09:12:27 Meus amados irmãos e leitores deste blog, a minha pretensão nesse artigo é passar alguns sentimentos que me ocorreram numa viagem fascinante de 10 dias, de 9 à 21 de fevereiro, que Deus concedeu a mim e a meu filho, pelas terras Bíblicas através do ministério do Pr. Silas Malafaia. Fizemos exatamente o itinerário do povo de Deus desde a saída do Egito, entrando pelo sul de Israel e terminando em Roma onde o apóstolo Paulo pregou a santíssima Palavra de Deus. Quero começar dizendo que não pensei que reagiria como reagi diante de 5.000 anos de história, me emocionei muito quando me deparei com as pirâmides no Egito e com a Esfinge que segundo a crença egípcia, é a guardiã das Pirâmides, mais de 350 metros de altura de pedra lascada sobrepostas, e o vento do deserto dando as boas vindas diretamente nos nossos rostos, é indescritível, remeteu-me aos tempos de Moisés ainda como filho da filha do faraó, e, olhando para o vazio do deserto que envolve esse território, pude compreender também o sofrimento de Moisés, agora como o profeta de Deus. Sentimento mais profundo ainda foi quando depois de caminhar e andar de camelo, durante toda a madrugada, exatas 4 horas de subida, pudemos ver o amanhecer do Monte Sinai, meu coração quase explodiu de alegria e de toda mistura de sentimento e também de cansaço, mais de 2.300 metros de altura Deus me permitia contemplar e imaginar seus dedos escrevendo nas tábuas de Moisés as Suas leis. No dia seguinte relaxamos navegando durante duas horas sobre as águas do Rio Nilo o qual os egípcios chamam de “A Alma do Egito”, cortamos quase toda a cidade do Cairo, e vi como o Egito depende do Nilo e entendi porque eles o tratam com tanto carinho, Moisés que o diga, quando foi retirado de suas águas e mais tarde transformou sobre a ordem de Deus, as mesmas águas em sangue. Depois de três dias no Egito, começamos nossa caminhada para Israel que eu contarei na outra semana. A paz de Cristo. Nenhum comentárioComentar SILÊNCIO NA IGREJA, ALEGRIA NOS CÉUS 05/02/2010 11:36:59 Hoje eu não tive outro assunto ocupando a minha mente que não fosse sobre o meu pastor. O estranho é que o dia que mais ele ocupou a minha mente foi exatamente o dia que ele nos deixou definitivamente. Dia 03/02/2010 Jeová recebeu nos céus um grande representante do Seu Reino, o meu querido pastor JOSÉ SANTOS. É muito triste o fato, até que nos acostumemos. Seus cabelos brancos me intimidavam – a experiência intimida. Homem de poucas palavras, mas de grandes ações, cauteloso, zeloso da obra, amigo, generoso, um Pastor aprovado. Uma vez liguei para ele pensado que Jesus havia arrebatado a igreja, se ele atendesse é porque não acontecera o arrebatamento - pensava eu – pois eu não tinha muita certeza na época se subiria, mas ele era o meu parâmetro de santidade, graças a Deus ele atendeu a ligação e eu o agradeci como se estivesse falando com Deus por aliviar o meu susto. A ocupação daquela cadeira central da igreja carrega as credenciais de quase 50 anos de história da Assembleia de Deus na Penha, algumas gerações aprenderam a atender a voz do bom pastor, inclusive a minha geração. Estarei indo daqui a pouquinho para o velório, que acontecerá na nossa igreja, na Rua Montevidéu no bairro da Penha – RJ, e estou muito triste, ainda não consegui chorar, talvez seja pelo fato de ter chorado muito na última segunda feira durante a reunião de obreiro em que ele estava ausente, então recebemos uma notícia que estancou a nossa alegria e dimensionou o desafio da nossa fé. “Só um milagre” foi a notícia. A expectativa de um milagre nos deixou em silêncio até hoje, e deve continuar por alguns meses, mas sei também que por outro lado os anjos do Senhor estão em festa em receberem o meu querido pastor. 4 comentáriosComentar O 2º TOQUE 24/01/2010 13:52:45 “E chegou a Betsaida; e trouxeram-lhe um cego, e rogaram-lhe que o tocasse. E, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; e, cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa. E levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam. Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu cada homem claramente. E mandou-o para casa, dizendo: Nem entres na aldeia, nem o digas a ninguém na aldeia.” (Mc 8:22-25) Em nenhum outro texto da Bíblia encontramos o Senhor Jesus Cristo tendo que repetir um procedimento para executar uma única cura, também não encontramos resistência das enfermidades quando da Sua palavra, ou seja, bastava uma palavra de Jesus e as enfermidades ou os males iam embora na hora. Por que então esse registro na Bíblia? Bem, precisamos analisar as circunstâncias do fato: Jesus lançou um lamento sobre três cidades (Mt 11:21-23) e uma dessas cidades era Betsaida, que era considerada impenitente, o cego pertencia a uma aldeia dessa cidade e foi levado pelos homens até onde estava Jesus, o cego, mesmo sabendo do poder de Cristo, não teve iniciativa de buscar a cura divina. Ao ser colocado em frente do Senhor Jesus, não abriu a sua boca para pedir nada, pediram por ele, consequentemente, o resultado da operação de Jesus foi conforme a fé do cego – nenhuma - teve uma visão deturpada, quando viu homens como se fossem árvores, o que não era o resultado desejado. Jesus então repete a operação, dando o segundo toque na vista do cego, que agora sim, passa a enxergar claramente. A recomendação final de Cristo foi para que o homem não voltasse mais para aquela aldeia de onde o próprio Jesus o retirou pelas mãos. Quero concluir dizendo que a incredulidade do povo daquela aldeia influenciou aquele homem, tornando-o também cego espiritualmente, e a cegueira espiritual torna o homem alienado das bênçãos de Deus, sem iniciativa. Uma das coisas que pode acontecer com pessoas que agem dessa forma, é do emocional falar mais alto que a razão e então, passam a enxergar as coisas de Deus de forma deturpada, sem base e nem respaldo bíblico. Bem, a melhor coisa a ser feita é não darmos ouvidos aos incrédulos quanto as suas ideias sobre Deus para não nos influenciarmos com suas práticas. Ao invés disso vamos pegá-los pelas mãos, ajudá-los a expandir seus limites e ganhá-los para o Reino de Deus, certamente as visões sobre tudo serão coerentes. Toda glória pertence a Deus! 1 comentárioComentar O QUE TENS OUVIDO? 10/01/2010 15:08:36- Atualizado em 11/01/2010 13:24:18 “Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme suas próprias concupiscências;” (2 Tm 4:3) Existem pessoas no nosso meio, que se pré dispõem a ouvir “besteiras” vindas de diversas fontes. Essas besteiras, às vezes, vem com roupagens de “revelações divinas”, mas, na realidade, são heresias, fábulas, que só servem para manipulações e falsos decretos de verdades. A IGNORÂNCIA não é a vilã, no entanto, é a condutora, pela qual os aproveitadores e mercantilistas da fé, se aproveitam usando refrões que já se tornaram corriqueiros nos púlpitos de nossas igrejas: “tudo ou nada”; “se não der, não recebe de Deus”, “Deus vai te curar, pela minha fé”, etc. A cobiça, a culpa e o desespero, têm tomado conta da sociedade, e essas coisas servem de nutrientes para a ignorância, e de estímulo para os lobos travestidos de ovelhas saciarem suas vontades. Você pode desejar mais do que você já possui, você pode até querer mais ainda, que mesmo assim é licito, mas, querer o que Deus não lhe permitiu, prometer o que Deus já lhe proibiu pela sua Palavra, é COBIÇA, e isso não agrada Deus, mas, é exatamente o que estão fazendo nos púlpitos e nas mídias, estão prometendo o que não é direito e estimulando o desejo do que não é permitido. As pessoas com sentimento de culpa e desesperadas sucumbem diante das promessas de alívio imediato feitas pelos lobos da fé. Só existe um tratamento para a culpa e para o desespero: o arrependimento ó mudança de pensamento. A bula para essa medicação é a Bíblia Sagrada, a fonte do saber e a Verdade que liberta. Nenhum comentárioComentar TUDO É POSSÍVEL AO QUE CRÊ 06/12/2009 14:20:31 Eu demoro a entender as pessoas que já tiveram provas de Deus, experiências com Deus e continuam duvidando da eficácia da Palavra de Jeová, em que nos revela que: “Ele tudo pode.” Os percalços da vida, que variavelmente nos envolvemos, são para provar nossa fé, seria muito ruim, sermos reprovados depois de já termos participado do maná dos céus. Na parábola do semeador (Mt 13), as pedras, os espinhos, o solo arenoso, a raiz rasa, foram metáforas utilizadas para simbolizar os problemas que nós podemos enfrentar e que, conseqüentemente, pode nos levar a abandonar o barco. O que devemos lembrar é que: quem rouba as sementes é o diabo, e quem tem mais semente para semear é o semeador Jeová. Quanto mais o diabo rouba, mais o Senhor tem para nos dá. Satanás já errou uma vez quando enterrou a semente durante três dias, a semente brotou em amor e ressuscitou em vitória; Jesus é a Semente do Semeador Ainda dentro dessa parábola, Jesus reservou sementes para a boa terra, onde deu fruto, um a cem, outro, a sessenta, e outro, a trinta. Jesus reserva os melhores frutos para nós, esse é o seu desejo. Tudo isso, me leva a conscientizar aos que lêem esse artigo, que não duvide de Deus, tudo é possível para Ele, e Ele e suficientemente capaz de abençoar nossa sementeira. A propósito, vou encerrar com uma frase que eu li de Myles Munroe: “Quando estiver em dúvida, tenha fé.” 4 comentáriosComentar APAGÃO 29/11/2009 13:52:54 No primeiro dia da recriação da Terra, o Senhor Jeová disse: HAJA LUZ! E houve LUZ.Satanás, com todo seu ardil, não gostou, por que assim, tudo ficaria as claras, haja vista que, Satanás se escondia no abismo - ele gosta do APAGÃO. O tempo passou e com o passar do tempo as idéias foram se renovando, o homem se apressou em correr para o mal, e como resultado a LUZ original de Deus, ficou latente no mundo e no interior do homem. Deus enviou então, o Seu representante, para restabelecer a iluminação, Jesus Cristo, A luz do Mundo. A regra é: Quem andar por Ele, não andará em trevas, mas, estará esclarecido, e tão pouco, cairá no laço do passarinheiro, e, ainda que venhamos tropeçar, a Luz do Mundo ofuscará a visão do mal, para que ele não prossiga avançando contra os escolhidos do Pai, os iluminados de Deus. Não há limite para o poder de Deus, ele quer iluminar a todos, no modelo original. Ele permitiu que um manual fosse escrito pelos seus filhos, e de tempo em tempo essa manual vai sendo alcançado por todos os povos do planeta. De fato, é uma verdadeira campanha contra o APAGÃO. Eu amo a Luz, eu também sou luz, somos luzes do mundo, que venham os apagões físicos, porque, as nossas lâmpadas estarão sempre acesas na pessoa de Cristo Jesus, o todo poderoso CRIADOR. Deus nos abençoe. Nenhum comentárioComentar GOSTO DE TE VER LEÃOZINHO 15/11/2009 13:41:27 Observando a vida dos Leões na natureza, vejo como são incríveis, eles realmente, são os verdadeiros reis das selvas. Comparando a vida dos Leões, com o que diz o livro de Nm 23:24, compreendo por que “o povo de Deus, pode se levantar como se fosse uma Leoa, mas, se tornará inevitavelmente como Leão.” - É que o Leão não caça para comer, é serviço da leoa. - O Leão corrige seus filhos, mas, quem ensina, é a leoa. - O Leão é líder absoluto do bando. - O Leão não deixa vingar a prole do seu antecessor, ele mesmo mata e come. - O Leão não teme os adversários, ainda que seja um elefante. - Um Leão com fome, o Elefante para ele é simplesmente comida. Enfim, o leão é o dominador, a leoa é a subordinada, ou, dominada, o texto de Nm 23:24 nos quer dizer então: - ainda que o povo do Reino de Deus se levante na condição de dominado, não permanecerá, será dominante. Não existe nada que possa deter o povo pertencente ao Leão da tribo de Judá (Ap. 5:5). O livro do profeta Isaías 31:4ª diz: “Porque assim me disse o Senhor: Como o Leão e o leãozinho rugem sobre sua presa, ainda que se convoque contra eles uma multidão de pastores, o Leão e o leãozinho, não se espantam de suas vozes, nem se abatem pela sua multidão,” Nenhum comentárioComentar REI DOS REIS 09/11/2009 11:35:53- Atualizado em 12/11/2009 20:19:43 Na semana de 26 a 31 de outubro fui convidado, e participei da 1ª ESLAVEC (Escola de Líderes da Associação Vitória em Cristo) em Águas de Lindóia promovido pela AVEC, foram momentos inesquecíveis nessa bela estância mineral de São Paulo, sou grato ao Pr. Silas Malafaia. Bem, nesse evento, o que muito me impactou foi um pregador das Bahamas chamado Myles Munroe. O ponto alto desse conferencista foi me fazer entender que eu não sou somente herdeiro de Deus, e nem só co-herdeiro de Cristo, mas também sou um REI. É claro que gostei muito disso, afinal, minha auto-estima me pôs sentado num trono real. (Rm 8:17) (Ap. 3:21) Sei que fui colonizado por portugueses, por ordem dos seus reis, e falo a língua portuguesa, tenho hábitos dos meus colonizadores, sou compatriota dos lusitanos. Mas, o melhor foi saber que o planeta Terra é colônia dos Céus por ordem do Rei dos Céus, e que falo a língua dos Céus, devo ter os hábitos desse Reino, e sou parte desse povo e dessa pátria celestial. Ratificou a sentença bíblica de que fui feito um pouco menor que Deus para dominar todas as coisas, exceto o meu próximo, que também é um Rei, portanto, ninguém no mundo é maior do que nós, reis do Reino Supremo. (Salmos 8) Inspirou-me a entender o Reino de Deus, buscar o Reino de Deus, e viver no Reino de Deus, e todas as demais coisas me seriam acrescentadas por esse que é Rei dos Reis e Senhor de Senhores. (Mateus 6:33) (Ap.19:16) Deus nos abençoe! Nenhum comentárioComentar ÁH! EU SOU MALUCO 25/10/2009 16:41:13 Li recentemente que o maníaco, ou maluco, carrega como principal e sinistra característica a clareza enorme de detalhes, a conexão desses detalhes, que é um labirinto. Na discussão com um maluco, freqüentemente o que tem a mente sã leva a pior. O cérebro do louco é muito mais rápido, pois não se atrapalha com métodos convencionais. “Louco é um homem que perdeu tudo exceto a razão” (G.K. Chesterton). Parece loucura, mas, encaro essa teoria com muito otimismo, pois leio na Bíblia que eu sou louco por Cristo, pela loucura da pregação (1 Co 1:21). Leio também o apóstolo Paulo me aconselhando a fazer-me de louco para ser sábio (1 Co 3:18), e ainda, - que somos loucos por amor a Cristo (1 Co 4:10), finalmente leio o profeta Isaías profetizando que - Nem os loucos errarão o caminho (Is 35:8) Eu não digo que perdi tudo, nem me perco no labirinto de idéias a ponto de me confundir no que vou verbalizar, mas, com certeza, eu me estabeleço na razão, razão do meu viver, e se isso é loucura, então, ÁH! EU SOU MALUCO POR JESUS. Louvado seja Deus! 2 comentáriosComentar REPLÉPLÉ 11/10/2009 13:57:51 As pessoas se questionam, se isso é só um movimento ou de fato é o parâmetro para a manifestação do poder de Deus nas igrejas. O que eu vou compartilhar com os leitores desse blog, talvez vá arranhar algumas gargantas para engolir, mas, é como eu vejo. O parâmetro do comportamento dos crentes pentecostais tem que ser a vida e obra do Senhor Jesus Cristo. Ele mesmo orientou seus discípulos a estarem preparados para serem cheios do Espirito Santo, e foi o que aconteceu em um cenáculo de Jerusalém há 50 dias da sua morte, mas, só depois de ser assunto aos céus. Se o parâmetro pentecostal fosse o de Deus Pai, certamente esses 120 discípulos, após o batismo no Espírito Santo sairiam matando todos os inimigos de Jesus, tamanha força que receberiam conforme recebeu Sansão quando o Espírito Santo veio sobre ele, por isso o padrão é Cristo, o Deus de Amor. Qual era o padrão comportamental de Jesus Cristo? Uma das respostas está no evangelho de Mt 11:29, onde se lê: “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.” Outra resposta encontra-se na carta de Paulo aos Gl 5:22, onde se lê: “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.” Observando as ações recomendadas nesses dois versículos já podemos ter a idéia do como era o comportamento e caráter de Jesus, e, entendemos ser um pouco diferente do que se pratica em algumas igrejas do chamado REPLÉPLÉ de Deus, onde os ânimos dos participantes estão sempre à flor da pele, todos falando em línguas estranhas ao mesmo tempo, as interpretações de línguas são constantes e quase sempre repetitivas provocando muitos questionamentos nos visitantes sobre quem seria o mediador nessa história? O profeta ou Jesus Cristo? Jesus também ensinou os discípulos, que Nele poderiam fazer coisas maravilhosas, como está escrito no evangelho de Mc 16:17-18: “E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;” “Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.” Não lemos que deveriam realizar cultos a essas promessas, como existem em determinadas igrejas no Brasil e no mundo. A recomendação é: tudo que o Espírito Santo nos proporciona a fazer, que façamos com ordem e decência, conforme o parâmetro de Cristo: manso, sereno e tranqüilo. Deus te abençoe. Nenhum comentárioComentar REENCONTRE-O 04/10/2009 17:35:42 Três dias se passaram e Jesus estava ausente do seio de sua família, isso porque José e Maria e seu parentes voltaram da festa da Páscoa em Jerusalém e deixaram o menino que na ocasião tinha apenas 12 anos, para trás. Os pais de Jesus pensavam individualmente que Jesus estava com um deles, José pensava por Maria e Maria pensava por José, e os parentes não pensavam nada. Havia um costume entre Judeus de que homens e mulheres voltavam para seus lares das festas em Jerusalém em grupos separados pelo sexo, homens atrás e mulheres na frente, era hora de descontração, hora de colocarem as conversas inerentes a homens e mulheres em dia, era um COSTUME. No ponto de encontro das pessoas, José e Maria perceberam que haviam perdido o menino Jesus, voltaram para Jerusalém e o encontraram no templo no meio dos doutores da Lei respondendo todas as indagações que lhes faziam e Ele os respondia com sabedoria divina. Sua mãe guardava no coração todas essas coisas. Meu irmão amado e leitor desse blog, o COSTUME ainda que de coisas boas, pode virar vício por conta da insensibilidade. No episódio acima, o costume das pessoas os levaram a perderem Jesus. O que pode vir a ser um costume? Religiosidade, radicalismo, mecanismo na realização de algo, sentimento de superioridade, etc., todas essas coisas vão apagando a chama do amor e amor é a essência de Deus. Sem a essência de Deus você se perde fica surdo e cego as vontades divinas. Perceba o quanto antes que você está sem a presença de Jesus. Procure imediatamente voltar ao ponto que você errou (Costume). Volte para a companhia de Jesus (Jerusalém) 2 comentáriosComentar Espaço 12/09/2009 17:13:36 A claridade é sempre uma plataforma de segurança. Ver, ouvir e caminhar são ações universais que antecedem a vitória, e o vencedor, tem sempre espaço. O melhor espaço a ser almejado é o espaço ao lado de Cristo, é incomparável. Um menino se perdeu nas ruas de sua cidade, não encontrou mais o seu espaço. Ele pediu ajuda a um policial que lhe indagou sobre referências do local que ele pretendia chegar. O menino não sabia como ajudar. Nesse ponto da questão o policial perguntou: _ Existe uma escola, uma praça, uma igreja perto da sua casa? - Sim – respondeu o menino – existe uma igreja com um a cruz bem grande, me leve para junto da cruz que eu chegarei à minha casa, encontrarei o meu espaço. ...Um espaço comporta muita coisa, por exemplo: num espaço cabem desejos, desprezos, amor, ódio, ações e vontades. Cabem ainda: um carro, uma moto, um avião, um prato de arroz e outro de feijão. O negócio é alargar tendas, invadir os espaços permitidos. A Bíblia fala de uma juíza chamada Débora, que pode observar em seus amigos, que embora tivessem concordado em participar de uma batalha para alargar seus espaços, se preocuparam apenas em limitar seus próprios espaços, ficando em suas zonas de conforto, colocando em risco toda a batalha. Débora também pode ver outros que ocuparam todos os espaços permitidos, colocando em risco as próprias vidas, e não comprometeram suas palavras e nem a batalha - esses tiveram espaço ao lado de Deus. Lâmpadas, luz, claridade, cruz, batalhas, espaços, desvendaremos um mosaico, que unificará os elementos que emanou de Um, e por causa desse Um, tudo se fez. 2 comentáriosComentar Clamemos ao Senhor 12/09/2009 17:09:13 Uma noite, chegando do quartel, fui direto para a cozinha, onde minha esposa preparava o meu jantar. O relógio já avançava das oito horas da noite, quando meu filho entrou pela cozinha com a mão na garganta. Ele estava engasgado com algo, estava pálido. Minha esposa ficou apavorada e sem ação. Eu só tive uma reação: foi de colocar a minha mão sobre a sua garganta e clamar o nome poderoso de Jesus Cristo. Imediatamente saiu de sua garganta uma lâmina de aço do apontador da lapiseira, que ele havia engolido, quando no intuito de eliminar o pó da grafite, aspirou à lapiseira ao invés de assoprá-la. O poder de Deus naquela hora foi tão grande que o Espírito Santo nos levou a ajoelhar ali mesmo no chão da cozinha, e nossos lábios começaram a entoar um hino de vitória que dizia: "Só o Senhor é Deus! Só o Senhor é Deus!”. Em outra ocasião, eu e minha esposa assistíamos televisão, quando meu filho saiu do seu quarto e veio até a sala onde nós estávamos. Ele parecia tonto e seus olhos começaram a virar numa reação convulsiva. Coloquei-o deitado no sofá e comecei a citar o Salmo 91 em voz alta: "Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo à sombra do Onipotente descansará..." Antes mesmo de terminar o Salmo, meu filho começou a vomitar, e seu rosto começou a ficar corado. Seus olhos voltaram ao normal, e, para nosso alívio, pediu água para beber. "Clama a mim e responder-te-ei" (Jr 33:3) - Ó! Como é bom clamar ao Senhor! - exclamei de alegria. 2 comentáriosComentar A alegria da Salvação 05/08/2009 18:46:01 Eu agradeço a Deus, pela oportunidade que ele tem me dado de sentir o peso da minha cruz que ora é leve como isopor, ora tem o peso de chumbo, porém preocupo-me quando não sinto peso algum. Jesus Cristo pediu a cruz enquanto agonizava no Getsêmani, e a justiça do Pai adiou o juízo dos homens. (Hb 5:7) Ele tomou o cálice proposto, diante de uma multidão, realizando assim o verdadeiro sacrifício vicário. E isso foi no Gólgota. O "Senhor dos Exércitos”, que com sua voz de comando, direciona os homens a darem meia volta da marcha do pecado, tem a paz, a justiça e a alegria para nos dar. Alistemo-nos no exército de Cristo, aceitando-o como único e suficiente Senhor e Salvador, e marchemos para a vida! Amém! Nenhum comentárioComentar Ousadia na fé 05/08/2009 18:41:48 Coisa triste é ver um cristão querendo imitar um incrédulo nas suas danças, nas suas vestes imorais; é como copiar o “Altar de Damasco”. Digo isso numa referência ao ocorrido com um rei de Israel que, visitando a cidade de Damasco, enviou uma carta para o sacerdote em Jerusalém, contendo a cópia do altar que ele estava vendo. Na carta, ainda mandava tirar o altar delineado por Deus no templo em Jerusalém para copiar o altar pagão. (2 Rs 16:10-11) Os que agem dessa maneira, além de envergonhar o evangelho, ainda contaminam muita gente. A minha fé consolidava-se a cada dia, e não me cansava de beber dessa fonte inesgotável que é a Palavra de Deus. Cego é quem pensa que enxerga tudo. Esses perdem a humildade e a sensibilidade, deixando de perceber que a vida é coisa séria. Alguns dizem que “a vida é uma unha”, ora está crescida, ora está curta e, às vezes, está com o sabugo inflamado. O importante é ficarmos na presença do Pai e bebermos da fonte da vida, que é Jesus Cristo, “A Fonte do Que Clama” (Jz 15:19). Amém! 1 comentárioComentar Apocalipse Now 02/07/2009 18:35:37- Atualizado em 03/07/2009 19:58:48 Baseado no livro de Apocalipse capítulo 5 e versos de 1 a 9 posso declarar, estar diante de um dos maiores subsídios de avivamento registrado na Bíblia. Isso porque o avivamento entre outros conceitos é a conexão do homem com os projetos de Deus. O livro do Apocalipse são revelações para hoje (Hb 1:1) e está composto de sete cartas para as igrejas da Ásia e três profecias relevantes: o arrebatamento, o milênio e a eternidade com Deus. Sendo o livro do Apocalipse também composto de profecias para os homens do presente século, é senhor que, para os que lêem, recebam: o consolo, a edificação e a exortação para as vossas almas. O capitulo de referência, trás de maneira simbólica e expressiva as revelações maravilhosas do Senhor Jesus, seus propósitos e seu poder. Pegue sua Bíblia agora e acompanhe as expressões usadas por João de acordo com as revelações de Cristo: • DESTRA DE DEUS Significa que essa mensagem tem poder e autoridade • O LIVRO Plano de redenção no AT, revelado por Cristo. • SETE SÊLOS POR DENTRO E POR FORA Ninguém pode alterar a vontade de Deus (Ef 1:9-10) • JOÃO CHOROU Essa expressão simboliza o lamento dos injustos ? choro e ranger de dentes (Mt 25:30) • O LEÃO Cristo é o maior membro da tribo de Judá (Gn 49:9-10) • RAIZ DE DAVI Linhagem de Davi que combinasse poder e divindade (Is 11:1-10) • JOÃO VIU UM CORDEIRO Mansidão e Oferta sacerdotal (tira o pecado ? (Jo 1:29) • MORREU, MAS VIVE (Gl 20:20). Representa a situação do Senhor Jesus hoje, que está à direita do Pai intercedendo por nós. Concluo essa mensagem dizendo todos nós precisamos tomar decisões, e tomar decisão compreende um ato de CISÃO = rompimento. Romper com o ego e entrega-lo a Cristo, o ego nos faz prisioneiros de nós mesmos. Stanley Jones diz que diz em seu livro “Jesus é Senhor”, que: _ nossa prisão. É em Cristo e em Cristo somos libertos para o que vier. Está na hora de libertamo-nos, romper com as correntes do mundo, Apocalipse Now. “Se o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. A graça de Jesus Cristo seja com todos. Amém.
Postar um comentário