6.3.11

Palavra de Pastores

Pr. Odilton Ângelo

Vice-Presidente da ADVEC.(pr.odiltonangelo@advitoriaemcristo.org) O poder da oração
17/09/2010 10:20:06- Atualizado em 17/09/2010 10:26:21

Oração é sempre um assunto atual e vital. Mas, o que é orar? Usando uma explicação bem simples, orar é falar com Deus, ou seja, é a forma como nos comunicamos com o Senhor.



Quando lemos a Bíblia, Deus fala conosco; mas, quando oramos, somos nós que falamos com Ele. A oração cumpre pelo menos dois propósitos muito importantes na vida do cristão: desenvolver nosso relacionamento com Deus, possibilitando-nos maior comunhão e intimidade com o Pai celestial, e permitir que exponhamos a Ele os anseios e as necessidades do nosso coração, proporcionando-nos diversas vitórias.



Muitos não dão importância à oração por não conseguirem dimensionar o poder liberado do céu quando oramos. Se olharmos para os relatos e ensinamentos na Bíblia, veremos essa prática difundida tanto no Antigo como no Novo Testamento.



Os patriarcas como Abraão, Isaque, Jacó, Moisés e Davi oraram. Os profetas, principalmente Daniel, Ezequiel e Jeremias, foram homens que cultivaram uma vida de profunda intimidade com Deus por meio da oração.



Nos Evangelhos, observamos que Jesus não apenas orou, mas ensinou-nos acerca da oração. Em Mt 6.4-18, por exemplo, Cristo falou sobre a sinceridade, a simplicidade e a objetividade na oração, bem como sobre a recompensa proveniente desta. Em suas cartas, o apóstolo Paulo, além de deixar preciosos ensinamentos concernentes à oração, por várias vezes pediu que a Igreja orasse. Já Tiago foi contundente quando disse: E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará (Tg 5.15a); a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos (Tg 5.16c). Imagine então quando a Igreja ora!



Em At 12.1-17, foi registrado que Herodes exercia uma forte perseguição contra os cristãos e mandou prender Pedro, que ficou sendo vigiado por 16 soldados. A Igreja orava continuamente pelo apóstolo. O texto mostra que, enquanto os cristãos oravam, Deus movia o sobrenatural, enviando um anjo para libertar Pedro. O que me impressiona nessa história é que, antes mesmo de a oração cessar, a resposta foi enviada. Pedro retornou são e salvo.



Se nós, como Igreja do Senhor Jesus, compreendermos bem o valor da oração e adotarmos essa prática poderosa, com certeza faremos a diferença. Precisamos orar sem cessar porque os desafios deste tempo são grandes. Precisamos orar pelo avivamento de cada cristão, pelo pastor da igreja e por sua família, por toda liderança, pelos objetivos da igreja, pelas autoridades da nossa nação e por missões.



Temos de aproveitar cada oportunidade que surgir. Ore em casa, vá aos cultos de oração, freqüente a reunião de oração matutina, enfim, busque a Deus. Se cada cristão fizer a sua parte, Deus vai operar ainda mais na vida da Igreja.
Postar um comentário